MPF abre inquérito civil sobre livro que incita ódio aos homossexuais

17 Set

Fiz um laudo antropológico sobre este livro de ódio. Foi acolhido. Chega de ódio. EXCELENTE NOTÍCIA!

Palavras de Julian Rodrigues: ESSE LIVRO É UM MEIN KAMPF. ESTÁ PARA OS LGBT COMO LIVRO DE HITLER ESTAVA PARA OS JUDEUS.
ESSE LIVRO TRAZ PARA O BRASIL AS ESTRATÉGIAS DO TEA PARTY, DA EXTREMA DIREITA EVANGÉLICA DO PARTIDO REPUBLICANO, DAQUELES PASTORES FANÁTICOS. ASSOCIA LGBTs ÁS DOENÇAS, A UM ESTILO DE VIDA DOENTIO. PROPAGA A IDEIA DE HOMOSSEXUAIS QUEREM DESTRUIR A CIVILIZAÇÃO. E QUE NÓS TEMOS UM PLANO PARA DOMINAR AS ESCOLAS E A MÍDIA.
OU SEJA: SÓ INCITA O ÓDIO.
GRANDE VITÓRIA. OBRIGADO A TODAS QUE NOS AJUDARAM ATÉ AQUI, EM ESPECIAL A ADRIANA DIAS, QUE FEZ UM LAUDO ANTROPOLÓGICO, COMO TAMBÉM AOS NOSSOS ADVOGADOS (PAULO, TIAGO, ALEXANDRE)  E AO LEANDRO COLLING QUE FEZ PARECER PRO CNCD.
VAMOS PRA CIMA DELES.
abs
Julian Rodrigues
Julian, eu diria que é tb um protocolo do Sábios do Arco-íris. Um livro falso, do começo ao fim. Que visa apenas odiar. Bjs

Livro “A Estratégia – O plano dos homossexuais para transformar a sociedade” é vendido por R$ 28,00./Foto: Reprodução

O Ministério Público Federal solicitou inquérito civil público sobre o livro “A Estratégia – O plano dos homossexuais para transformar a sociedade”, de autoria do Reverendo Louis P. Sheldon. O parecer do procurador da República Sergio Gardenghi Suiama acata pedido da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) que alega que a obra “perpetra uma inegável incitação ao ódio, ao preconceito e à discriminação com os homossexuais”.

No ofício, a entidade cita especificamente trechos do livro nos quais constam as afirmações: “Os promotores da estratégia, do plano homossexual, são pessoas cheias de ressentimento e ódio, misturados com autorrejeição e vergonha, e não desistirão até que tenham erradicado cada traço de moralidade e autocontenção” e “O problema não é simplesmente o tipo de sexo preferido pelos homossexuais, mas o estilo de vida que abraçam. Doenças, infecções, vícios em drogas e álcool, e ferimentos são comuns. Além disso, a evidência de disfunções sociais e emocionais é igualmente aterrorizante”.

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão considerou cabível análise do material com vistas à tutela coletiva dos direitos fundamentais à honra e à dignidade das pessoas homossexuais. O MPF pediu ainda que a publicação de resposta coletiva dos homossexuais proporcional ao agravo encartada no próprio livro ou em jornal de grande circulação e indenização decorrente do dano moral causado à coletividade.

O livro foi lançado em março deste ano e trata-se, segundo a editora, de uma publicação de 288 páginas de análise de 33 anos do escritor sobre o tema.

Anúncios