Acerca dos Milagres

7 Jan

O milagre de nunca perder o dom de se maravilhar com a vida.

Poucos sabem, mas a palavra milagre vem do latim miraculum, do verbo mirare, “maravilhar-se”. (No inglês, wonder vem etmológicamente de  wundor “maravilha, milagre, objeto de espanto) Nesse sentido, Alice no país das maravilhas é também Alice no país dos Milagres, e o milagre um espécie de nonsense: quebra as regras da razão e da “leis da naureza” para os teístas, manifestação singular da onipotência do Criador. Nesse sentido, é quase comum entender um milagre como um evento sobrenatural, inexplicável, produtor de estranheza e admiração. Para ateus é a capacidade do absurdo.

No mundo de Alice, milagres não faltam: ela cresce, diminui, borboletas de torradas voam, coloridas, segundo a versão Disney, animais falam de assuntos poéticos, complexos e matemáticos. Estes são os meus milagres. O milagre de se maravilhar com a vida.

Na Bíblia, uma cidade foi escolhida em especial, durante o ministério de Jesus, para a grande manifestação de maravilhas, os seus milagres: Cafarnaum. Uma grande cidade que tinha sua própria sinagoga e lugar do chamado de Mateus, o evangelista cobrador de impostos. Depois de sua rejeição em Nazaré, Jesus escolheu Cafarnaum como centro de seu ministério na Galileia. Quando fui a Israel pela primeira vez, em 2009, fiquei encantada com esta linda cidade, e com suas ruínas. Minha arqueóloga interna gritava de felicidade.

Eu queria ser arqueóloga quando criança, mas como tenho ossos de vidro, para cada artefato descoberto eu ia quebrar uns dez ossos. As contas fizeram eu mudar de ideia.

Cafarnaum foi o lugar em que mais tirei fotos, em especial das ruínas que se atriubem à casa da sogra de Simão Pedro, lugar em que Cristo teria vivido. É considerado tão santo o lugar que foi coberto de vidro, para evitar profanação e roubo de pedras.

(Já pensou o comércio – trouxe uma pedra da casa de Cristo – quer por quantos mil dólares???)

Acima das ruínas foi cinstruída a Capela dos Milagres.  A capela é muito simples. Um convite à reflexão. Coloco umas fotos aqui:

116

As ruínas que se atribuem a casa da Sogra de Pedro.

 

108

Ruína da Sinagoga, da época de Cristo, com Estrela de Davi.

 

DSC00779

Capela dos Milagres. Grupo que estava comigo na viagem.

 

115

Altar da Capela

 

098

Entrada dos Monumentos históricos/arqueológicos

 

100

Placa de custódia. Terra do Vaticano em Israel.

 

sfranc

A imagem de São Francisco de lá. Muito linda.

Ir em Cafarnaum fez muita diferença em minha vida. Afinal, ver as maravilhas ao vivo é diferente, né? As maravilhas das pessoas que vivem a fé, que vivem da fé –essas nem tão maravilhosas-, um dia eu conto), meu taxista de Ubiquistão, a maravilha de acreditar que cada dia é um milagre.

O milagre de nunca perder o dom de se maravilhar com a vida.  Para terminar, uma arte que fiz, pesando em tudo isso, e na frase de um grande judeu:

milagre

 

Beijos maravilhosos em todos!

Anúncios

Comente-me!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s