O ódio pode levar nosso futuro?

17 Jul

Em catorze anos de pesquisa etnográfica,  foi possível verificar que mais de um milhão de pessoas acessam material neonazista nas Américas, cerca de 40% só na América Latina. Usuários baixam por ano mais 150 mil downloads de arquivos de teor nazista, superiores a 100 megabites cada

Por Adriana Dias*

Rosa Barreiro passará o próximo dia 18 em luto, pela vigésima segunda vez. Em 1994, ela perdeu seu filho Sebastián, no atentado a AMIA, em Buenos Aires. Ele tinha apenas 5 anos.

Ela passava com ele pela calçada. Dirigia-se ao Hospital das Clinicas para um curso. Combinaram de fazer um lanche na volta e o garoto havia separado seus dinossauros favoritos para brincar com a mãe. Ao passar pela Rua Pasteur, a bomba explodiu e ela não conseguiu salvá-lo. Foi levada ao Hospital e nunca se recuperou da perda, obviamente.